A maioria das pessoas pensam que precisam de muito dinheiro para poder investir ou diversificar a carteira. E se tivesse uma maneira de juntar o dinheiro de várias pessoas em um único lugar e todo mundo investir junto? Bem, na verdade essa ideia já existe, e é chamada de fundos de investimentos.

O que são os fundos de investimento?

Fundos de investimentos são uma espécie de “vaquinha institucionalizada”, ou seja, uma maneira profissional e normatizada de várias pessoas juntarem seu dinheiro e investirem em conjunto. A principal ideia dos fundos de investimento é unir os recursos de várias pessoas com o objetivo de facilitar o acesso dos investidores a diferentes produtos, diluir o risco de cada participante e buscar uma melhor distribuição da liquidez dos investimentos. Sem os fundos, projetos caros, que demandam tempo e são mais arriscados como construção de portos, plataformas de petróleo e rodovias, ficariam sem recursos já que dependeria de um único investidor com dinheiro o suficiente para não se importar com o risco, a liquidez e diversificação do seu portfólio. Desta forma, os fundos são bons tanto para o grande investidor quanto para o pequeno, pois o grande investidor pode ter acesso a investimentos mais líquidos e diluir o risco e o pequeno pode ter acesso a produtos que não teria acesso normalmente. Da mesma forma, são bons para a sociedade pois permitem o financiamento de grandes empreendimentos necessários.

Regulamento

Por lidarem com o recurso de várias pessoas, os fundos precisam gerenciar bem o interesse de todos os seus cotistas, para isso, os fundos deixam públicos e para a consulta dos interessados seu regulamento que aborda, entre outras coisas, o gestor, o administrador, o custodiante, os tipos de produtos nos quais o fundo pode investir, o grau de concentração em cada produto, os tipos de risco, etc. É no regulamento que o investidor deve buscar informações para saber se um fundo tem uma estratégia mais agressiva ou conservadora e se o fundo casa bem com seus objetivos.

Gestor

O gestor do fundo é o profissional responsável por escolher os investimentos que serão realizados pelo fundo. O gestor busca encontrar bons investimentos a um preço razoável, maximizando a rentabilidade e minimizando o risco para os cotistas do fundo. Para atuar na profissão o gestor precisa realizar uma prova, tirar uma certificação e se registrar na Comissão de Valores Mobiliários - CVM. Para saber quem é o gestor do fundo bem como sua capacitação, basta acessar o site da gestora, lá você encontra diversas informações sobre o fundo, como por exemplo o regulamento, lâminas de informações essenciais, material publicitário e informe de rendimentos. Antes de investir em um fundo busque saber como o gestor deste fundo escolhe os ativos, para isso você pode ligar na gestora ou seguir o perfil do gestor nas redes sociais. Essa é também uma excelente forma de se aprender um pouco com os grandes investidores do Brasil.

Administrador

Todo fundo possui um administrador que é diferente do gestor. Os administradores são instituições financeiras que ficam responsáveis pela parte burocrática do fundo, como por exemplo recolhimento e declaração de impostos, convocação para assembléias, divulgação de resultados, etc. No geral o administrador não influencia no resultado positivo do fundo. No entanto, a depender da taxa cobrada pode influenciar na rentabilidade final, comum em fundos de grandes bancos. Que tal praticar um pouco mais indo direto no site de uma das melhores gestores de recursos do Brasil? Acesse: Verde Asset e veja as informações dos fundos e relatórios.

Agora que você sabe um pouco mais sobre fundos de investimentos, que tal dar o próximo passo na sua vida financeira? Se não tem conta, abra a sua conta em alguma corretora, se já tem conta, busque saber os fundos que estão disponibilizados nela e conte conosco para trazer as melhores e mais atualizadas informações sobre fundos. Gostou das dicas? Compartilhe este conteúdo com amigos e familiares. Alguma dúvida ou sugestão? Fale conosco.